amazon

amazon
amazon - clique na imagem

domingo, 15 de julho de 2012

Amor aos Pedaços - Reintegração


A última fase da Blogagem Coletiva - Amor aos Pedaços - Reintegração.

Quero agradecer à Rosélia, Luma Rosa e Rute, pelo carinho e por compartilhar fases, que na verdade são pedaços de nós, vivências, alegrias, sofrimentos, e também reintegração.

Fiquei muito tempo pensando no que escrever, pois ao longo de minha vida, não houve reintegração de nada. Somente perdas e ganhos. Coisas que acontecem, decisões que tomamos, que no momento da vida, foram as melhores que encontramos. Arrependendo ou não, sofrendo ou não, é vivência, é experiência.... E cada um tem a sua.

Amar é preciso, sofrer faz parte, desistir é necessário, mas reintegrar, só com um bom senso e uma experiência ou visão de futuro que realmente valha a pena. Não é para qualquer um, principalmente nos dias de hoje onde tudo se tornou descartável.

Aquelas uniões estáveis, para a vida toda, são uma raridade, mas ainda existem. Mas será que estão realmente felizes com essa união? Será que o amor ou a tolerância realmente valeram a pena? Não sou a pessoa ideal para falar sobre isso, pois minha união nunca foi estável.

Aquelas frases: "Felizes para sempre"; "E juntos se tornaram um só corpo"; "O que Deus uniu, o homem não separa"; até pouco tempo atrás não acreditava muito.. Não conseguia entender porque o ser humano seria capaz de amar uma única vez. Para mim o homem é muito mais que um só amor... o homem é todo amor, bastando apenas exercer amar, perdoar, começar de novo... Acho que isso que no momento, para mim, seja reintegrar.

Na vida tomei decisões que me machucaram muito, mas hoje percebi que foram necessárias, pois se tivesse a reintegração, não seria das duas partes. Aliás, tentei por muito tempo essa reintegração, mas só eu mudei, só eu lutei, só eu quis, e por fim, só eu sofri.

Mas uma união estável, onde ainda se tem o respeito e principalmente o amor, aí sim, vale a pena tentar e conseguir. Uma boa iniciativa é o diálogo sempre, mas sem cobranças, sem acusações, sem julgamentos. Os dois se reintegram, já que quando se casaram se tornaram uma só carne, como diz a frase da Bíblia.

Na minha vida isso não foi possível, mas ainda assim, acredito em casamento, em amor, em respeito, em união de dois que se tornam um.  Vale a pena lutar sim.

Rosélia, Luma Rosa e Rute: muito obrigada pela oportunidade de participar da Blogagem Coletiva. Adorei!
Que Deus as protejam e lhes defendam de todo o mal. Amém!


17 comentários:

  1. Clarinha,
    pode não ter havido um reintegração de grande efeito em teu caminho, mas houve Renovação, assim mesmo com R maiúsculo, confirmando tua força e energia revigoradas em passos decididos.
    Como são salutares estas "conversas que a BC proporciona, né?
    Bjkas,
    Calu

    ResponderExcluir
  2. Enfim, acabou.
    Acabou, mas como vivemos em círculos e espirais, encantamentos, desencantamentos, esperanças, se integram e reintegram em nosso cotidiano.
    Vivemos. E sobrevivemos a tudo.
    Obrigado pela participação. E sigamos em Conversas Cartomânticas.

    ResponderExcluir
  3. Nossos textos sobre reintegração são parecidos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Adão

      Não consegui sabe qual o seu blog...
      Se voltar aqui, coloca aqui pra eu ir ler...

      Beijos

      Excluir
  4. Clara, claríssima sua colocação. Ainda bem que em vc não vejo revolta, mas uma retomada de bons sentimentos, sabendo que casamento é ato onde dois se comprometem a se fazerem felizes. Que vc consiga aquele par que a fará feliz. Grande abraço!

    ResponderExcluir
  5. Oi Clara!
    Todos os dias precisamos nos integrar e reintegrar em várias situações na nossa vida, principalmente o modo como vemos, sentimos e resolvemos nossos desafios. O importante é não deixar eles afetar nosso coração e ficar sempre abertas para novas experiências! Bjs,Ieda.

    ResponderExcluir
  6. oi Clara
    que coisa boa é sua sinceridade.
    Simples e Clara, rs
    Bacana é que você está aqui, firme, disposta, com coragem.
    Beijinho procê.
    Agradeço muitissimo sua preciosa amizade.
    Vou lá comer um pouquinho de canjica, quer?
    Espia a hora, rs
    bj.

    ResponderExcluir
  7. Oi Clara,
    você fala na possibilidade de reintegrar duas pessoas na mesma relação, eu falo na possibilidade de reintegrar nossa maneira de ser. Só quando duas pessoas se apresentam inteiras num relacionamento é que há viabilidade dele prosseguir. Inteiras e adundantes. Pois a carência é fracasso-futuro-garantido.
    Agora, quando apenas um dos elementos evolui tomando consciência das atitutes inconscientes, e o outro estagna, continuando vendo fragmentado, não há hipotese de renovar a relação.
    Nosso amor não deve ficar comprometido com a relação amorosa anterior. O coração deve sarar e preparar-se para amar inteiro de novo. Isso para mim é reintegração. Um coração reintegrado de todas as suas partes, novinho, prontinho para amar de novo sem ressentimentos de outras épocas.
    Beijinhos. Muito grata da sua companhia assidua durante estes 5 meses.
    No próximo dia 15 visita os blogs da organização. Em principio teremos surpresinha.
    Rute

    ResponderExcluir
  8. *abundantes (e não adundantes)

    ResponderExcluir
  9. A relação entre dois inteiros é bem melhor do que entre duas metades. A reintegração que nos faz íntegros, inteiros para recomeçar, mesmo que sozinhos, sem a companhia do outro.
    Romantizam demais o amor e o tornam grandioso, maior do que as pessoas envolvidas. Daí, não dá! Estamos falando de dois humanos que mais erram do que acertam. Quintana estava certo quando disse: "A amizade é um amor que nunca morre". Talvez tenhamos que ser mais amigos de nossos amores, porque se acaba o amor, seremos dois velhinhos muito amigos! (rs*)
    Obrigada por participar da coletiva!! Ah, novidades virão...
    Beijus,

    ResponderExcluir
  10. Oi Clara,
    Depois de problemas no campo amoroso realmente fica difícil encontrar um amor que seja completo e que possa partilhar a vida conosco.Mas ainda assim não deixo de sonhar,afinal amor também é sonhar.
    Adorei o post!
    Uma linda quarta-feira,abraço,=)

    ResponderExcluir
  11. Ola passando para conhecer teu blog e te convidar para vc participar do sorteio em meu blog, um vale compra de 50,00 na Big artes.
    Te espero lá.
    beijos.

    ResponderExcluir
  12. Oi Clara améi o teu blog, postagens muito significativas, ja estou seguindo convido você a fazer uma visita ao meu se gostar participe. bjus uma linda tade de domingo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Profª Lourdes...

      Bem vinda ao meu blog...
      Fui no seu, comentei, mas o comentário voltou...
      Mandei email, que tbm voltou....

      Então agradeço por aqui!!!

      Beijos

      Excluir
  13. Olá, Clara
    "UMA GOTA DE ORVALHO NA BORDA DO CÂNTARO"

    Extremamente cansada mas reintegrada... cheguei hoje da Missão...
    Sou-lhe grata e a Deus por ter dado tudo certo.
    Obrigada por termos chegado o fim da BCAP.

    AMAR O OUTRO É RENUNCIAR POSSUÍ-LO, MESMO MORTO".
    Abraços fraternos de paz

    ResponderExcluir
  14. Oi Clara!
    É realmente está ficando cada vez mais raro estas uniões sólidas e para toda a vida. Dou graças a Deus pela minha e que ela dure. Não é um caminho só de flores, mas é necessário cumplicidade, tolerãncia, compreensão e amor, claro.
    Nem sempre é fácil, mas abra o seu coração, você merece!
    beijinho carinhoso

    ResponderExcluir
  15. Clara...serei sincera.Tem altos e baixos, não é fácil, mas eu acredito que devemos escolher uma pessoa que gostamos de conversar, para que no fim da vida e se assim for o desejo nosso de seguir, ter com quem conversar.Gostaria de que meu amor aos 17 louco e apaixonante fosse para sempre, mas não aconteceu.Mas quando amadurecemos o suficiente, entendemos várias coisas, mas amor como aquele, nunca mais sentirei!
    Paz e bem

    ResponderExcluir

Olá, seja bem vindo e deixe seu comentário!

Eu os responderei por aqui mesmo ou por email, se achar necessário.

São muito bem-vindos, sempre!